10 temas que estão na cabeça dos profissionais de Marketing (e vão ficar na sua também)

Nos últimos anos, o consumidor tem sido uma grande incógnita para aos profissionais de Marketing. Não sabemos mais se a decisão de compra de um produto ou serviço é tão influenciável como antes, e isso pede uma urgente transformação de posicionamento das marcas. Mas antes de dar um tiro no escuro, precisamos entender quais mudanças no mundo causaram esse novo comportamento.

Estes são alguns dos fatores e estratégias que regem esse novo universo do Marketing:

 

 1 – 4ª Revolução Industrial e Internet das Coisas

Em um futuro não tão distante, especialistas garantem que o cenário será totalmente modificado pela Indústria 4.0, uma revolução que surgiu com a chegada da internet das coisas, aquela que interliga veículos com tecnologia embarcada de forma inteligente. Essa tecnologia corresponde a inúmeros projetos e segmentos, como exemplo, temos os edifícios com tecnologia Smart, que são projetados com conectividade em seu gerenciamento, manutenção, controles de temperatura e outros. Como outro exemplo, temos as pulseiras inteligentes, que são conectadas a smartphones e são capazes de monitorar a saúde do usuário através de seus movimentos. A partir desta tecnologia, a Internet das coisas possibilitará muitos outros avanços consideráveis no mundo.

 

2 – Marketing de Conteúdo

Você não é mais o mesmo. Nada mais prende a sua atenção e, por isso, o seu cérebro decide, em cerca de milésimos de segundos, o que é relevante ou não. O profissional que deseja capturar audiência, principalmente no universo digital, precisará usar e abusar do conteúdo. Um conteúdo diferenciado além de ser um meio para engajamento de pessoas, acaba gerando o sentimento de reciprocidade ao público e, consequentemente atribuindo mais valor a marca.

 

3 – Storytelling

Quantas vezes você se perguntou porque tem uma verdadeira paixão por determinadas marcas? O segredo pode estar na história por trás delas. O Storytelling é um novo termo para algo já utilizado há muito tempo pelas grandes marcas. Desde os primórdios da humanidade o homem aprendeu a contar e registrar histórias, que passaram de geração em geração e perpetuaram por décadas. A verdade é que somos apaixonados pelas histórias, elas nos cercam o tempo todo, nos abraçam com experiências, vivencias e isso marca nossas vidas. Por isso, grandes empresas tem apostado nesta ferramenta para se comunicar com o seu público.

 

4 – Transmídia

A experiência completa só é válida quando uma comunicação é disseminada por todos os pontos de contato do seu público. Agora é a hora de entender o que é Transmídia: é um conteúdo transmitido em vários formatos, mídias; Enquanto um conteúdo tradicional impacta de forma igual em todas as mídias, o conteúdo aplicado e adaptado à outros canais impacta de formas diferentes, porém sempre levando a mesma mensagem.

 

5 – VR – Virtual Reality

A tecnologia da realidade virtual nada mais é do que a imersão em realidades diversas, sejam elas possíveis ou fictícias. Uma experiência imersiva é o ponto chave de aproximação com o público, uma vez que as inúmeras possibilidades reproduzem o efeito inesperado e surpreendente. Hoje, a forma mais comum de vivenciar essas realidades é através dos óculos especiais de VR, mas há quem diga que, no futuro, essa tecnologia prevalecerá em muitos outros formatos.

 

6- Era Cognitiva

Imagine se você soubesse onde o seu potencial cliente estivesse nesse exato momento? E mais, se você tivesse dados tão precisos sobre ele, ao ponto de ter informações dos seus hábitos de consumo e comportamento? Bem-vindo a era cognitiva.

Nessa era, a inteligência artificial é uma ferramenta usual para o mapeamento desses comportamentos. O computador que antes respondia perguntas exatas com dados e informações, irá provocar o usuário, entendê-lo e até mesmo questioná-lo.

 

7 – Talkability

Assim como em todas as relações humanas, precisamos estabelecer conversas também entre marca e cliente. Talkability é essa habilidade de conversar com o público pelas redes sociais, de forma que fique claro o posicionamento da marca, a sua identidade. É o momento de estabelecer uma persona que vá exatamente de encontro ao seu público.

 

8 – Gatilhos Mentais

Praticamente tudo o que você lê, seja na internet ou na publicidade, tem algum ou vários gatilhos mentais. Eles são palavras estratégicas utilizadas para persuadir o leitor. Existem diversos gatilhos usuais, alguns exemplos são:

Gatilho da Segurança: Se o seu produto é novo no mercado é importante demonstrar segurança, sempre utilizando fatos, números e deixando claro o resultado alcançado: “O produto X já ajudou centenas de pessoas…”

Gatilho da Escassez: Uma das dores do ser humano é perceber que pode perder alguma coisa que gosta. Este gatilho é um dos mais comuns e traz a reação urgente a determinada chamada: “É só até amanhã!”

Gatilho da autoridade: É fato que você confia mais em marcas e produtos que passam autoridade, por isso, muitos deles apostam em associarem seu posicionamento à pessoas famosas, artistas ou especialistas no assunto. Essa associação traduzida em texto é um gatilho mental da autoridade.

Estes são apenas alguns dos vários gatilhos existentes, vale a pena estudar mais sobre o tema.

 

9 – Design Thinking

O design se reinventou. O que antes era apenas um produto que atendia as expectativas visualmente, hoje precisa ser algo inovador, que solucione um ou mais problemas do consumidor final.

O Design Thinking é uma abordagem em etapas, que permite enxergar de diversas perspectivas até descobrir o que o público finalmente precisa. Essa abordagem envolve processos colaborativos, onde todos os envolvidos, inclusive o público final, participam do desenvolvimento de um produto (ou serviço). Essa metodologia foi pensada depois de perceber que as pessoas não conseguiam mais explorar sua criatividade sob a pressão imposta, deixando-as incapazes de experimentar caminhos diferentes no momento da criação. O Design Thinking pode ser aplicado em produtos, processos, serviços, dentre outros;

 

10 – Marketing Sensorial

A grande vantagem de lidar com seres humanos é a possibilidade infinita de abordagens através de suas emoções. Trabalhar com o Marketing Sensorial é se comunicar com o público através dos 5 sentidos: visão, audição, olfato, tato e paladar. Provocar estes sentidos é a garantia de que a sua marca será lembrada.

Trabalhar com os cinco sentidos é uma das paixões dos nossos Eventores aqui no Grupo Projeto. Se você ainda não conhece a gente, entre em contato para marcar uma visita em nossa agência.

 

Confira também os nossos cases em destaque com os resultados que multiplicamos através do marketing de experiência!

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , ,


Grupo Projeto

Live Marketing

Comentários (2)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *